SILVIA LUISADA

Regente, Pianista, saxofonista, compositora e professora, formada pelo Conservatório Musical Paulistano. Estudou e aperfeiçoou-se em piano com João Osvaldo Mariano, saxofone com José Ciríaco Pierangeli e Eduardo Ferraro, regência orquestral com Mônica Giardini, Sergio Igor Chnee, atualmente com Lutero Rodrigues. Estudou violoncelo com Tania Mello. Foi solista (piano) em “Rapsody in Blue” de George Gershwin com a Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo em 2003, realizou vários recitais individuais e conjuntos de câmara. Dedicando-se ao magistério desde 1980, sendo responsável como educadora na formação de vários músicos. Em 1983, participou do projeto Emoção da Memória Brasileira, no Conservatório Souza Lima, recebendo menção honrosa com sua música Devaneio. Participou do projeto “Mulheres em Sol Maior” na Casa de Cultura de Santo Amaro, passando sua biografia a integrar a 2a edição do livro “Mulheres Elenco e Repertório” de Nilcéia Cleide da Silva Baronceli. Em 1997, recebeu do Grupo Sul News, o Troféu Borba Gato - categoria Educação Musical, pela criação do Núcleo de Música Erudita, e em março de 2008 o Troféu Mulheres em Sol Maior. Atua desde 1993, na produção musical da Casa de Cultura de Santo Amaro, aonde coordenou concertos mensais didáticos com grupos instrumentais e vocais variados, aonde foi trabalhada à formação do público de música erudita em Santo Amaro. Realizou várias oficinas de flauta doce, saxofone, teclado, teoria musical, musicalização infantil. Criou a Camerata de Flauta Doce em 1993 transformando-a em Orquestra Silvia Luisada em março de 2009, formou em 2002 o Coral Rachel Peluso, e fundou a Orquestra Filarmônica Santo Amaro em 2004, grupos dos quais é regente titular e diretora artística. Em março de 2010, recebeu os Prêmios “Excelência Mulher” da CIESP - Distrital Sul e Fraternidade Aliança Aca-Laurência; “Marco da Paz” do Conselho da Mulher Empresária da Associação Comercial de São Paulo – Distrital Santo Amaro, e homenagem da Ordem dos Músicos do Brasil, em reconhecimento ao trabalho realizado, enaltecendo a Arte e a Cultura Brasileira, em setembro de 2013. Criou o concerto didático infantil Cenário Sonoro em 2014, que já foi visto por mais de 3000 crianças. O segundo Concerto Didático “Magia Orquestral” foi inaugurado em 12 de outubro de 2016 e segue o sucesso do anterior, trabalhando a formação de público. Recebeu em março de 2016 o Prêmio Mulher 2016, pela Revista Ideias da Sul da Associação Empresarial Santo Amaro sul.
Pós-graduada em Gestão cultural: cultura, desenvolvimento e mercado pelo Senac.