MÚSICA DE CÂMERA


De acordo com as diretrizes da direção artística da OFISA, os grupos de música de câmara foram criados com o objetivo de desenvolver através da música em grupo, formações diferentes das convencionais, para que os músicos pudessem explorar as combinações de timbres diversos, interpretando um repertório adequado a essa formação. Uma outra preocupação, é a formação de público e a oportunidade de ampliar os horizontes culturais do nosso entorno, o diferente sempre é um atrativo, para despertar novos conhecimentos.


GRUPOS DE MÚSICA DE CÂMARA DA OFISA:


QUARTETO DE CORDAS PRELUDIO DA OFISA

Formado pelos experientes músicos da OFISA, spalla e concertinos, o “QUARTETO PRELÚDIO” visa o primor na execução de obras eruditas, a paixão no tango, e a irreverência no popular. No primeiro violino, John Wang (spalla), segundo violino, Luciana Meirinho e os concertinos dos naipes das violas e violoncello, Thiago Santos e Hector Ramos.

 

O Quarteto tem repertório entre o erudito e popular, mostrando a diversidade de estilos e compositores estrangeiros e brasileiros que pode ser trabalhado na formação de cordas. A peça executada vem acompanhada de breve explanação pelos integrantes, com a proposta de preparar a audição do programa. Apresentam também o Projeto “Árias famosas das Óperas” que marcam melodias consagradas no repertório instrumental, contando com explanações realizadas pela maestrina Silvia Luisada.

 


 





Piano Trio OFISA

 

O multicultural Piano Trio OFISA é formado pela pianista Denise Peloia (Brasil), pelo violinista Charles Wang (China) e pelo violoncelista Rodrigo Gasparini (Brasil-Itália). Buscando o aperfeiçoamento do repertório camerístico, o trio preza pela excelência na interpretação de obras compostas para essa formação, como também em arranjos transpostos para Piano trio.

As diversas experiências musicais dos integrantes trouxeram diálogos filosóficos entre diferentes escolas, movimentos, conceitos e vivências e tais tópicos agregaram maior valor ao grupo.

O período áureo das composições para piano trio é o Romantismo, que explorou com maestria a riqueza da mais lapidada tríade de timbres e a busca dos matizes dessa palheta sonora é o objetivo do Piano Trio OFISA.


QUINTETO DE METAIS

Quinteto de metais da OFISA  é composto pelos trompetistas Danilo Araujo e Ricardo Sigari, Jailton  Nascimento no trombone, Ezequias Pereira de Souza no eufônio e Henrique Calheiro da Paixao na tuba.
Seguem a mesma filosofia da OFISA, pensando em formação de público, executando um  repertório diversificado entre o erudito e popular, apresentando arranjos em formação de quinteto, levando um novo conceito musical explorando os timbres dos instrumentos de metal, acrescentando a participação do percussionista Rafael Furtunato.
Dentre seu repertório encontramos músicas conhecidas do público em geral como Viva la vida, A bela e a fera, Just close Walk , El gato Montez e  em contrapartida temos uma Sinfonia de Mozart e coral de Bach. A diversidade do repertorio brasileiro e estrangeiro, apresentando ao público música de qualidade!



 


Duo Affetto


Vívian Navarro na flauta acompanhada de Denise Peloia Imre ao piano,
apresentam repertório do barroco ao contemporâneo nacional e estrangeiro. Apesar de
ambas serem musicistas solistas frente a orquestras, têm na música de câmara um dos seus
prazeres. Participam de configurações variadas, porém é na conjunção dos timbres da flauta e
do piano que o Duo Affetto interpreta com personalidade.


Foto: Juliana Roque (instagram: @juliana.roquef)

Vívian Navarro: Bacharel em música com habilitação em flauta pela Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM), estudou também composição musical pela Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP). Em sua formação, possui cursos, masterclasses e festivais de música. Entre eles, se sobressaem o XV Festival Internacional de Flautistas e o Galway Flute Festival (Suíça).

Teve aula com vários professores, dentre eles se destaca o flautista José Ananias (OSESP). Além disso, realizou recitais com formações diversas e concertos com orquestras de câmara.

Atualmente, é flautista principal e chefe de naipe na Orquestra Filarmônica Santo Amaro (OFISA), além de professora de flauta nas escolas de música Voice e Anauê.

Em agosto/2018 se apresentou junto à OFISA como solista no concerto para flauta P.33 de Giovanni Battista Pergolesi.

Denise Peloia Imre: Formada em Educação Musical pela Universidade Federal de São
Carlos (Ufscar)
e Piano Erudito e Música de Câmara pela Escola de Música do
Estado de São Paulo Tom Jobim (EMESP)
.
Têm em sua formação diversos cursos, oficinas e masterclasses com renomados
professores e intérpretes da Música Erudita e da Educação Musical, entre eles
Roberto Bravo, Victoria Foust, Andre Rangel, Alfeu Araújo, Jaime Guimarães,
Sônia Albano, Glória Machado, Marcilda Clíss, Marisa Lacorte, Gilberto Tinetti,
Laura Longo, Glauber Lúcio Alves Santiago, Erica Viana.

Realizou diversos recitais e duos com várias formações como trombone, clarinete, flauta
transversal e canto lírico, com apresentações realizadas no Teatro Sergio Cardoso e no Mube.
Foi solista junto à Orquestra Filarmônica Santo Amaro interpretando Le Carnaval des Animaux de Camille Saint-Saëns, o Concerto em lá menor (op.54) de Robert Schumann e o Concerto em dó menor (op.37) para Piano e Orquestra de Ludwig van Beethoven. É pianista da Orquestra Filarmônica Santo Amaro (OFISA) desde 2012 e professora de piano erudito do Conservatório Souza Lima desde 2005.